terça-feira, junho 29, 2010


South Africa's Memories

3

A África do Sul nunca foi tão falada quanto nessa época de copa, sendo mesmo o destino mais hit da temporada! Assim, nada mais justo do que relembrar uma das viagens mais exóticas que já fiz até hoje. Com vocês, o South Africa's Memories. rs

A ideia da viagem surgiu conversando com um de nossos companheiros de outra excursão, que tinha ido pra África no carnaval anterior com toda a família e tinha simplesmente adorado. Decidimos, então, apostar na receita de sucesso e, no carnaval de 2008, fomos para lá! Pegamos um voo direto, São Paulo - Johanesburgo e, cerca de 8h depois já estavamos no país dos safaris, do Mandela, do Apartheid, e, atualmente, da copa.

Saímos do aeroporto e fomos em direção à Pretoria, capital administrativa (eles tem 3 capitais: Cape Town é a legislativa e Bloemfontein é a judiciária). A cidade é muito linda, mas a vimos só de passagem... Sem contar o fato de que metade do grupo já estava dormindo, devido a viagem noturna super cansativa. Eu tava acordada ta? Pelo menos em partes do tour! =D

Depois da rápida visita, fomos pra Sun City, uma espécie de oásis no meio do deserto. É um grande complexo turístico a la Las Vegas, com hotéis cinco e seis estrelas (The Palace), cassinos, piscina de ondas, centro comercial... Cada hotel, aqui também, é temático. O nosso, por exemplo, era o The Cascades, cheio de cachoeiras em toda a sua área. Foi lá que fomos a essa "fazenda" de leões (na foto), onde pudemos acariciar lindos filhotinhos de leão! A vontade que tinha era de levar pra casa pra brincarem com Jade e Dayane (as cachorrinhas). De resto, diversões bem basiquinhas... Passeio de balão, passeio em elefante, cassino (perdi tudo =\), piscina, comidinha boa... Ah, that's good life!

De lá, fomos pro Kruger Park, lugar do safari. Foi onde me senti mais perto da natureza (concorrendo duramente com os fiordes noruegueses). Sabe o que é ficar hospedada no meio do nada, sabendo que leões, elefantes, leopardos, hipopótamos (o animal que mais mata na África, pasmem) estão dormindo ao lado, separados apenas por uma cerquinha?!?! É, foi mais ou menos assim. De manhã, saída às 5h. Acho que essa foi a última vez que acordei tão cedo. E a primeira que levantei animada e de bom humor, que, infelizmente, não duraram todas as 12h de safari (ficamos no park até as 17h). No começo, cada impala era um flash! Depois, nossa... ninguém aguentava mais ver pássaros, bambis, e afins. Porque, os big five propriamente ditos (leão, rinoceronte, leopardo, elefante e búfalo) são super raros de ver. Tivemos muita sorte, e avistamos inúmeros elefantes, até em atividades inusitadas, como tomando banho e "passeando" com seus filhotes, uma família de leões (foi muito engraçado, o motorista do jipe recebeu uma chamada pelo rádio e fomos "perseguindo" os lugares até encontrar o rei da selva), o rabo de um leopardo (meu pai, juraaa que viu!), e a sombra de um búfalo a algumas milhas de distância! Faltou só o rinoceronte. Resultado: um safari fora de série! Dizem que se você avistar dois dos big five já pode se considerar uma pessoa de extrema sorte. Eu sei, eu sei, aquele filme da Lindsay Lohan, "Sorte no Amor", foi inspirado em mim! =D #sonha...

Depois do Kruger Park, um pouquinho de civilização, que ninguém é de ferro (nossa, lembrei agora do trauma do meu níver do ano passado, eu sonhando com Las Vegas e acabei no Parque Yosemite. Uiii). Próxima parada, Cape Town, ou, para nós, Cidade do Cabo. Tida como uma das 5 cidades mais lindas do mundo em beleza natural, ela simplesmente foi o ponto alto da viagem. Lembra o Rio de Janeiro, com o mix de montanhas e mar, e um vento que não deixa nenhum cabelo arrumado!!! Lá visitamos o Cabo da Boa Esperança (é, aquele mesmo que estudamos em história, cruzado primeiramente por Bartolomeu Dias em 1488, ocasião em que deixou de ser chamado de Cabo das Tormentas, e permitiu o acesso português às Índias, thanks to Vasco da Gama), o ponto mais ao sul do continente africano, e onde há o encontro dos oceanos Atlântico e Índico. É de tirar o fôlego. Pena que não dê pra mostrar por aqui todas as quase 300 fotos que tirei em toda a viagem, mas, se alguém tiver interesse, posso dar o link depois (just let me know). ;)

É ainda nas proximidades de Cape Town que tem a famosa praia de pinguins. Pinguins na África, você tá maluca?!?! É, eu também estranhei, mas é verdade. Há milhares deles... Muito lindos! Para os mais corajosos (not me! mas confesso que fiquei até tentada!) tem também o mergulho com tubarões. *_* Você mergulha com roupa de neoprene (as águas são geladíssimas) dentro de um gaiola. Depois é só aproveitar a vista de milhares de tubarões (brancos, eu acho) famintos (isso é por minha conta!) ao seu redor... Show né? Para as (os) consumistas, tem um centro comercial chamado Victoria Wharf, com inúmeras opções de restaurantes e lojas, claro, ao seu redor. Não pode perder... Outra boa pedida é o passeio de helicóptero pela Table Mountain, ponto turístico famosíssimo de lá. Infelizmente, as condições climáticas influenciam enormemente na viabilidade do passeio. Quando fui tinha tanto, mais tanto vento que acabou sendo cancelado...

Ufa, já estão cansados?!? Prometo que já está acabando! É que não posso deixar de falar sobre a "África do Sul branca". São duas cidades, nas redondezas de Cape Town, que foram colonizadas por holandeses e franceses (quase não vemos negros por lá), Stellenbosch, a principal localização para produção e investigação da indústria vinícola sul-africana e Franschhoek, com ótima culinária francesa! São cidadezinhas muito bonitinhas que te fazem pensar que está em plena Europa, ao invés da África, principlamente da imagem que temos do continente: pobreza extrema, pessoas vivendo abaixo da linha da miséria, e claro, leões, elefantes... Dizer isso dá África do Sul é comparar-se àqueles americanos que acham que no Brasil só existem florestas, animais e índios... Lógico que tem tudo isso, mas o erro é a generalização.

De Cape Town, voltamos a Johanesburgo, apenas para pernoitar antes de pegar o voo de volta para o Brasil. Outro erro comum aos desavisados é achar que esta é "A" cidade da África do Sul. Não é a capital e nem tem grandes atrativos turísticos. Isso sem falar que é super perigosa (altos índices de estupro), já chegaram até a apedrejar ônibus turísiticos, e é altamente desaconselhável sair à noite. Por isso, ficamos hospedados num hotel que já tinha um shopping center gigantesco "anexado" a ele. Íamos pelo corredor do hotel, e, quando nos dávamos conta, já estavámos entretidos em vitrines maravilhosas. Pena que foi só uma noite...

É, acho que é isso. Essas foram as minhas principais impressões do país, o que ficou na memória mesmo, digamos assim. Lógico que ainda tem muita coisa, alguns detalhes que marcaram, como o fato de inexistir transporte público no país. Marcou muito ver aquelas pessoas saindo de suas casas (a maioria muito pobre, pior que nossas favelas, se é que é possível) a pé, andando kms e kms de distância. E todos conformados... Nunca vou esquecer. Mas também nunca esquecerei de todas as coisas maravilhosas (até o luxo mesmo) que esse país tem a oferecer. Vale a pena a visita!!!

3 comments:

Paulinha disse...

Uau! Obrigada pela minha viagem a South Africa :)
É bom conhecer os outros pontos do país, além de seus estádios hihi

E mt obrigada por lembrar de atualizar o blog :P

Milena Carvalho disse...

Com certeza é um país belíssimo!! Adorei a descrição!

Inocentes Indecentes disse...

Gostei do seu blog, boas postagens e tbm se identificando bem com a atualidade como o fato da Copa na Africa do sul, o destino de uma boa parte da população mundial.
Abraços
http://inocentesindecentess.blogspot.com

Postar um comentário

A opinião de vocês é muito importante pra melhoria do nosso espacinho! Sugestões, críticas (construtivas), tudo é super bem vindo!!! Tá esperando o que?!? Comenta vai!!! ;***